‘Plano A’ para o Líder Nacionalista da Hungria após a derrota de Trump

ANÚNCIO
'Plano A' para o Líder Nacionalista da Hungria após a derrota de Trump
Foto: (reprodução/internet)

O primeiro-ministro húngaro parabenizou o presidente eleito Joe Biden por sua eleição

Depois de declarar que estava convencido de que seu aliado, o presidente Donald Trump, venceria e não tem planos alternativos para o contrário, Viktor Orban parabenizou Joe Biden por sua vitória.

Orban, um líder anti-imigração na Europa que anteriormente criticou a administração de Barack Obama, onde Biden atuou como vice-presidente, desejou o melhor ao democrata em uma carta citada pela agência de notícias estatal MTI.

ANÚNCIO

Leia também: Trump não tem planos de conceder corrida presidencial a Biden

“Deixe-me parabenizá-lo pelo sucesso da campanha presidencial. Desejo-lhe boa saúde e sucesso contínuo no desempenho de seus deveres de extrema responsabilidade”, escreveu Orban .

Orban , que está no poder na Hungria desde 2010, disse anteriormente à Reuters em setembro que não pode ver nada além de uma vitória de Trump e que pode ser menos cooperativo com Biden se ele for vitorioso.

ANÚNCIO

“A única razão pela qual estou sentado aqui, depois de passar mais de 30 anos na política, é porque sempre acredito no meu plano A”, disse ele. “Temos um relacionamento excepcionalmente bom com Trump. Provavelmente o nível de abertura e gentileza e ajuda mútua será menor [Se Biden vencer]. Mas meu cálculo está OK. Ele [Trump] vencerá.”

Veja também: O principal bispo francês afirma que medidas anti-COVID violam a liberdade religiosa

Orban foi o primeiro líder da União Europeia a apoiar Trump em 2016 e visitou Trump na Casa Branca em 2019. Ele também acusou os democratas de “imperialismo moral”.

Em outro lugar, Janez Jansa , primeiro-ministro da Eslovênia, onde nasceu a primeira-dama Melania Trump, recusou-se a aceitar o resultado da eleição e declarou que a grande mídia anunciou os resultados e “os tribunais nem começaram a decidir”.

Jansa, outro conservador nacionalista, também elogiou Trump após o discurso prematuro da vitória do presidente às 2 da manhã, enquanto milhões de votos ainda estavam pendentes.

Fique por dentro: Policial preso por espancar tanto um homem negro que perdeu o olho

“Está muito claro que os americanos elegeram @realDonaldTrump @Mike_Pence por #mais4anos”, escreveu ele. “Mais atrasos e fatos negando de #MSM .”

Em uma aparente aceitação da vitória de Biden, Jansa acrescentou no domingo que os EUA são um “parceiro estratégico” para a Eslovênia e que ele construiu “relações estreitas e amigáveis” com o país “não importa de que partido o presidente dos EUA seja”.

“Nada mudará no futuro”, escreveu ele.

Veja também: O principal bispo francês afirma que medidas anti-COVID violam a liberdade religiosa

O presidente da Polônia, Andrzej Duda , outro aliado próximo de Trump durante sua estada em Washington, parabenizou Biden por realizar “uma campanha presidencial de sucesso”.

Ele acrescentou: “Enquanto aguardamos a nomeação pelo Colégio Eleitoral, a Polônia está determinada a manter uma parceria estratégica PL-EUA de alto nível e alta qualidade para uma aliança ainda mais forte.”

Traduzido e adaptado por equipe Folha BR
Fontes: Newsweek

ANÚNCIO