Seguro de carro: Como funciona

O seguro de carro pode ser muito necessário para você. Já imaginou comprar um carro novo e perdê-lo em algum acidente sem mesmo ter aproveitado? Pois é, mas mesmo que não seja novo, perdas podem acontecer em qualquer circunstância. É por este motivo que o seguro se torna essencial. Pra que correr esse risco, se você pode estar assegurado e precavido?

ANÚNCIO

Existem diversos tipos de seguros e coberturas para automóveis. Contudo, também é possível contratar este serviço sendo tanto uma pessoa física quanto jurídica. Portanto, a diferença é que uma pessoa física utiliza o CPF e a jurídica o CNPJ. Como geralmente o serviço para a empresa é contratado para muitos veículos, este tem o valor mais baixo.

Seguro de Carro
Os seguros de carro têm cobrem despesas de possíveis acidentes, furtos ou roubos e até manutenções.

Como funciona o Seguro de Carro

Basicamente, o seguro de carro funciona a partir de um contrato feito entre a seguradora e o dono do automóvel. Desta forma, é paga uma taxa que garantirá a cobertura dos determinados imprevistos. Para determinar o valor que cada cliente irá ter de pagar, a seguradora analisa diversas informações pessoais. Dados do local também são coletados, assim sendo, é estipulado o risco.

Então, quem possuir maiores riscos em relação ao veículo consequentemente terá maiores gastos. O sistema da seguradora funciona, pois, muitos indivíduos a contratam. Mesmo assim, não são todos os que precisam de seus serviços por emergência. Então, a seguradora poupa valores para atender as possíveis demandas que ocorram. Sendo assim, ainda há lucro para a empresa e o contratante também sai beneficiado.

A partir do momento em que você faz o contrato, o carro passa por uma vistoria. Isso é importante para que a seguradora tenha em mente o estado do seu automóvel. Desta forma, se o carro estiver em perfeito estado estará certo que problemas como acidentes será algo que o seguro cobrirá.

O acidente

Em caso de um acidente, se ele não envolver vítimas, basta acionar o seguro. Ou seja, ele irá cobrir os danos e conforme o contrato ajustará o que houver de errado no carro. Se por acaso não houver conserto a seguradora paga o valor que foi acordado do carro. Lembrando que no caso de haver conserto é exigido o pagamento de uma franquia que é estabelecida na apólice.

Se o caso for um roubo ou furto, neste caso você também irá receber o valor combinado do carro. Dessa forma, o procedimento é o mesmo de acidentes com vítimas, a seguradora irá solicitar documentos:

  1. Do carro;
  2. Seus (serão solicitados alguns em específico);
  3. Boletim de ocorrência;

As Categorias de seguro de carro

O seguro de carro, além de funcionar como já explicamos, possui várias opções para escolher. Por isso, as categorias geralmente não variam entre as seguradoras, e você pode conferir cada uma com mais detalhes aqui. No entanto, são:

  • Cobertura Básica: Responsável por cobrir apenas os sinistros de roubos ou furtos;
  • Cobertura de Seguro Popular: Cobre acidentes que envolvem colisões com danos parciais;
  • Cobertura para passageiros: Esta garante indenização para pessoas que transitam com o motorista em questão;
  • Cobertura para terceiros: A cobertura por terceiros tem como foco somente cobrir danos que possam ser causados a terceiros em acidentes;
  • Cobertura Compreensiva: Esta é considerada a mais completa. Cobre danos totais ou parciais em acidentes, roubos, furtos e ainda acidentes envolvendo acidentes naturais.

Para fazer o pagamento de sua seguradora saiba que o comum é a geração de um boleto que é enviado junto com a apólice. Existe também a opção de realizar pagamentos via débito em conta e crédito. Pouco antes do contrato inspirar as seguradoras entram em contato para uma renovação, então não se preocupe em renovar seu seguro. Portando, estar precavido é sempre muito importante, então não deixe de contratar um bom seguro para seu carro!