Empresário alemão acusado de violar sanções militares à exportação da Rússia

ANÚNCIO

BERLIM (AP) – Um empresário alemão e um suposto cúmplice foram acusados ​​de entrega de maquinário a uma empresa ligada aos militares russos, em violação às sanções da União Europeia, disseram promotores alemães na terça-feira.

armamento militar
Foto: (reprodução/internet)

O principal suspeito, identificado apenas como Alexander S. de acordo com as regras de privacidade alemãs, é acusado de sete acusações de violação de leis de exportação e acusado de agir para inteligência estrangeira. 

ANÚNCIO

Ele é acusado de entregar máquinas militares a uma empresa de defesa estatal não identificada que fabrica sistemas de mísseis para o exército russo, de dar nomes de destinatários fictícios e fazer falsas declarações sobre o uso pretendido das ferramentas.

Os promotores dizem que sete entregas no valor total de cerca de 8 milhões de euros (US $ 9,4 milhões) foram feitas entre janeiro de 2016 e janeiro de 2018.

Todas as ferramentas entregues eram os chamados bens de duplo uso, que poderiam ser usados ​​tanto para fins civis quanto militares, disseram os promotores. 

ANÚNCIO

Eles não podem ser exportados para a Rússia de acordo com as regras atuais da UE se forem ou puderem ser destinados aos militares.

Leia também: O’Brien exorta Taiwan a formar forças armadas para uma possível invasão chinesa

O segundo suspeito, Alexander O., é suspeito de ser cúmplice de violações das leis de exportação. 

O Ministério Público o acusa de assessorar o empresário sobre as exportações ofensivas e de estar presente em reuniões em que se discutia a logística. 

Dizem que ele recebeu comissões de uma empresa que controlava e recebeu cerca de 270 mil euros no total.

A acusação foi apresentada no tribunal estadual de Hamburgo em 8 de outubro.

Traduzido e adaptado por equipe Folha BR
Fontes: Newsweek

ANÚNCIO