Conheça a rede de hospedagem sem quarto

Sabia que uma das maiores companhias de transporte não possui um único carro? E que uma das maiores redes de hospedagem mundial não possui nenhum quarto? Estranho não? Mas, é a mais pura verdade, a Uber, empresa de transporte e a Airbnb, rede de hospedagem, não possuem nem um carro e nem um quarto sequer.

ANÚNCIO

Embora facilidades econômicas e novas maneiras de ganhar dinheiro estejam surgindo de forma cada vez mais rápida e mais intensa, com o avanço da tecnologia e evolução de Tecnologias de Informação (TI), organizações tradicionais sentem o peso, de novos investimentos que precisam ser feitos para que vivam uma verdadeira transformação digital e se mantenham firmes no novo cenário mundial, assim como pela perda de mercado, devido ao surgimento de novos serviços e produtos substitutos.

Rede
Fonte: Imagem Internet

Será que empresas tradicionais e de renome, como Itaú, Santander, entre outras, irão sobreviver à essa nova indústria 4.0?

Transformação Digital

A Estratégia de Governança Digital, elaborada pelo Governo Federal, deixa evidente a tendência de que a economia estará cada vez mais ligada às redes e às Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) ao afirmar que “a economia do futuro é digital e cresce a um ritmo 2,5 vezes superior aos demais setores. Globalmente, deve representar US$ 23 trilhões em 2025 e, localmente, atingir 25% do PIB Brasileiro já em 2021” .

Ao se falar de transformação digital, pode-se confundir transformação digital com digitalização da organização, como apenas um esforço da TI, buscando melhorar a experiência do cliente. Contudo, transformação digital, se refere à uma mudança cultural na organização, utilizando a tecnologia para melhorar, para aprimorar, todo o processo produtivo, aumentando o alcance e garantindo, além de melhores resultados, uma maior eficiência e eficácia dos processos. 

Essa mudança deve ser de forma estrutural da organização, uma mudança onde a tecnologia passa a ter um papel na estratégia organizacional. De forma, que o papel da liderança na implementação de uma verdadeira transformação digital, mostra-se indispensável, visto que, para que ocorra de fato, a transformação digital deve possuir sua origem na estratégia da organização.

Indústria 4.0

É Comum se falar das revoluções industriais, e é quase impossível falar do avanço das máquinas sem a imagem do Charles Chaplin na fábrica vindo à cabeça. Todavia, atualmente está ocorrendo uma nova revolução industrial e, muitas vezes passa desapercebida pelas organizações, trata-se de uma revolução tecnológica.

Diferentemente das primeiras revoluções industriais, que aumentaram a produção, geraram as linhas de montagem, desenvolveram a eletricidade e geraram um grande avanço tecnológico, a quarta revolução industrial não está afetando apenas os meios de produção, mas, influenciando de forma drástica o estilo de vida, com uma fusão do físico, digital e biológico.

Essas mudanças afetaram a forma como clientes lidam com o mercado, assim como a forma que organizações oferecem seus produtos e serviços. Através da análise dos dados gerados quando a pessoa utiliza a internet, organizações conseguem estabelecer um perfil do potencial cliente, sabendo exatamente o que anunciar para ele. Vai dizer que nunca aconteceu de você pesquisar um país e, pouco depois, milagrosamente, surgir a propaganda de uma promoção de passagem para esse país?

Bancos Clássicos

Dentro desse mercado de Destruição Criativa, no sentido de destruir o velho para o surgimento do novo, bancos como Itaú têm sentido o impacto, com o surgimento de bancos totalmente digitais, sem taxas nem tarifas, como o Banco Inter.

O atual presidente do Itaú, Roberto Setubal, já destacou que não possui as respostas necessárias, nem que deseja, para os problemas que têm se levantado. O lucro do Itaú no último levantamento teve uma contração de 10,7%. Para reduzir os gastos, o Itaú ofereceu um PDV (Programa de Demissão Voluntária), mostrando que mesmo organizações de renome e já estabelecidas no mercado não estão livres dessa nova realidade do mercado, uma realidade digital.

Bancos Digitais

Contudo, enquanto alguns choram, outros vendem lenços, enquanto o Itaú apresentou uma queda nos lucros, a curva de crescimento do Banco Inter sobe cada vez mais, de forma acelerada, apresentando um record de abertura de contas no terceiro trimestre de 2019, uma marca 2,4 vezes maior que no mesmo período do ano passado.Outro banco apresentando um resultado semelhante ao Banco Inter, foi o Nubank que viu sua receita mais que dobrando em 2018. 

Seja pelas baixas tarifas, pela facilidade de utilizar os serviços, por não precisar se locomover à uma agência física, esperar horas em uma fila para falar com o gerente, apenas para realizar uma solicitação e/ou negociação de dívidas, a verdade é que bancos “clássicos” têm perdido mercado enquanto bancos digitais apresentam apenas números de crescimento. 

Sendo assim, pode-se perceber a importância de que as organizações vivam, de fato, uma transformação digital, no sentido acompanhar os avanços tecnológicos e estejam alinhadas às novas demandas da sociedade e de seus clientes. Como diz Bauman, em seu livro Modernidade Líquida, não é mais o tamanho das organizações e fábricas que determinam o poder e estabilidade de uma organização, e sim, a flexibilidade e portabilidade, a facilidade que a organização têm de se adaptar e se locomover.