Chefe da OMS em quarentena após exposição a pessoa com COVID-19

ANÚNCIO
Chefe da OMS em quarentena após exposição a pessoa com COVID-19
Foto: (reprodução/internet)

O chefe da Organização Mundial de Saúde anunciou que está em quarentena após entrar em contato com alguém que testou positivo para COVID-19 – já que o número mundial de mortes relacionadas ao vírus ultrapassou 1,2 milhão na manhã de segunda-feira.

Leia também: O primeiro voluntário de vacina contra o coronavírus de Israel deixa o hospital em alto astral

ANÚNCIO

Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, tuitou sobre sua decisão de se isolar na noite de domingo

“Fui identificado como o contato de alguém com teste positivo para COVID19”, escreveu ele. “Estou bem e sem sintomas, mas ficarei em quarentena nos próximos dias, de acordo com os protocolos @WHO, e trabalho em casa.”

Veja também: Explosão do Porto de Beirute, no Líbano, dá origem a centenas de processos

ANÚNCIO

“É extremamente importante que todos cumpramos as orientações de saúde”, acrescentou. “É assim que quebraremos as cadeias de transmissão do # COVID19, suprimiremos o vírus e protegeremos os sistemas de saúde.”

“Meus colegas @WHO e eu continuaremos a nos envolver com parceiros em solidariedade para salvar vidas e proteger os vulneráveis. Juntos!”

Enquanto isso, dados compilados pela Universidade Johns Hopkins indicam que na manhã de segunda-feira, 1.201.642 pessoas morreram de COVID-19 em todo o mundo.

Fique por dentro: Ex-general diz que os soldados de Taiwan não têm armas: ‘Luta com vassouras?’

A maioria dessas mortes, pouco mais de 231.000, ocorre nos Estados Unidos.

Um total de 46.607.519 casos de coronavírus foram relatados em todo o mundo – mais de 9 milhões nos Estados Unidos, mais de 8 milhões na Índia e cerca de 5,5 milhões no Brasil.

Traduzido e adaptado por equipe Folha BR
Fonte: New York Post

ANÚNCIO