5 passos importantes para empreender

Em meio à um cenário de incertezas políticas, instabilidade econômica e uma alta taxa de desemprego, muitas pessoas começam a empreender, seja de forma bem simples, como vendendo brigadeiro na entrada do metrô, seja com algo mais elaborado e que demanda um investimento maior.

ANÚNCIO

Contudo, há passos importantes para serem dados antes que você inicie seu próprio negócio. Tristemente, enquanto muitas empresas surgem, muitas fecham diariamente no Brasil, por não levarem em consideração pontos que precisam ser pensados e planejados antes do início das atividades.

Empreender
Fonte: Imagem Internet

Se você está pensando em abrir seu próprio negócio, há alguns passos que precisam ser dados antes.

Defina o público-alvo

Sente que nasceu para o mundo dos negócios e possui o desejo de empreender? Isso é ótimo, mas, pra quem você quer oferecer seus produtos/serviços? Sem saber quem você irá atender, corre o risco de você oferecer produtos/serviços para uma pessoa que não precisa do que você está oferecendo. Por exemplo, não faria sentido algum desenvolver um novo sabor de sorvete, com um novo meio de produção que diminua seus custos, possibilitando um baixo preço de venda e, por fim, tentar vender para esquimós, assim como, não faria sentido vender casacos de pele, durante o verão, em Cuiabá.

Conhecendo seu público alvo, você conseguirá estabelecer estratégias mais efetivas e eficazes que possibilitem atingir esse público. Citando Nelson Mandela “se você falar com um homem numa linguagem que ele compreende, isso entra na cabeça dee. Se você falar com ele em sua própria linguagem, você atinge seu coração”

Defina o produto

Conhecendo seu público alvo, defina um produto que seja do interesse desse público. Tenha em mente que agora é a hora de você estabelecer se quer atingir o público pelo preço, ou qualidade. Michael Porter, 1979, fala das 5 forças competitivas estabelece 3 principais estratégias.

  • Liderança de custo total: nessa estratégia o foco da organização é no preço, isso é, vender produtos baratos para uma grande quantidade de pessoas. Isso significa que se, por exemplo, você for vender um pastel de queijo, você irá procurar o queijo mais barato, não necessariamente o melhor.
  • Diferenciação: com a diferenciação, seu foco será em ser diferente dos seus concorrentes. Aqui a qualidade e o quão diferente você é dos concorrentes se torna mais importante que o preço, ou seja, utilizando o exemplo do pastel de queijo, aqui você ofereceria um pastel com um queijo diferenciado, mesmo que mais caro, como um queijo gorgonzola. Enquanto na liderança de custo total o lucro vem pela quantidade de produtos vendidos, com uma pequena margem em cima de cada produto, aqui o lucro vem pela alta margem em cima do produto/serviço oferecido.
  • Enfoque: a estratégia de enfoque, como o próprio nome diz, é uma estratégia onde seu produto/serviço é focado em um público extremamente específico, como, por exemplo, uma pet shop que atende apenas gatos siameses.

A definição do produto e do público alvo, são passos que são dados quase simultaneamente e é difícil dizer o que veio primeiro, o que não muda o fato de que os dois passos precisam ser dados antes que você inicie seu empreendimento.

Estabeleça uma visão, missão e os valores

Utilizando a frase de Lewis Carroll, “se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”. Saiba onde você quer chegar, estabeleça um objetivo, tenha uma visão de onde quer chegar e em quanto tempo quer chegar nesse destino. Defina os passos a serem dados para alcançar esse objetivo e saiba quais são os valores que te guiam e moldam.

Seja guiado por seu objetivo, pelo propósito da organização existir. Muitas oportunidades irão surgir para te tirar do seu trajeto, tenha bem estabelecido e firme seu destino, para que não mude sua rota e acabe longe de onde quer estar.

Analise os riscos

Sabendo qual seu público, produto e onde quer chegar, pense em quais são os riscos desse negócio. O que pode dar errado? Pense em todas as possibilidades possíveis e procure ter planos reservas para caso algo dê errado. 

O que você faria se todos os seus colaboradores faltassem? E se os insumos acabarem em um momento chave? E se o retorno demorar mais do que você esperava? Busque ter soluções para todos os riscos antes que eles se concretizem. Estude o mercado e pense em todas as possibilidades possíveis.

Sempre planeje e esteja em constante monitoramento

Por último, mas, o mais importante, não tome nenhuma decisão sem um planejamento prévio. Não faça um investimento sem, antes, ver se você possui os fundos necessários, se realmente é necessário esse investimento agora.

Saiba ler os tempos e o que precisa para cada momento, e esteja constantemente analisando sua organização para saber se está indo para o destino estipulado, esteja em constante análise se suas ações e decisões estão te guiando para seu objetivo. Esteja sempre analisando os riscos de suas decisões, saiba como chamar a atenção de seu público alvo e saiba qual o produto/serviço que ele precisa e busca.